Quem sabe quanto vai durar?

Nós não temos todo O tempo do mundo E esse mundo Já faz muito tempo

A notícia da partida de pessoas tão queridas e talentosas com um futuro brilhante a trilhar sempre desperta vários gatilhos em mim, mesmo sabendo que nunca venha ser alguém memorável ou lembrado por grandes feitos, todos queremos ser maravilhosos, grandiosos e deixar a nossa marca no mundo, todavia, esse caminho pode ser muito extenso e inalcançável.

Ou pior, podemos ser lembrados apenas por um erro específico que vai ecoar por toda nossa existência sem ao menos termos a oportunidade de mostrar nossa evolução após o ocorrido.

Quando penso nisso nessas e todas outras variáveis de quanto tempo ainda no resta, entro em um looping de autossabotagem, punição e exclusão.

Fico horas pensando se estou vivendo a vida que gostaria de ter? Se hoje fosse o último dia dessa vida estaria feliz ou arrependido? Se estou preparado para dizer adeus? São vários questionamentos em uma velocidade de pensamento sufocante.

Quando consigo acalmar minha mente, tranquilizar o meu coração, gosto de acreditar que todos tivemos segunda chances em algum aspecto em nossa vivência, mas até quando teremos chances de recomeçar? Será que daria tempo de mudar tudo? De tentar mais uma vez?

Não é uma visão pessimista, é mais uma reflexão sobre nossa estadia nesse plano que pode ser muito curta e precisamos aproveitar cada segundo dessa morda.

Não sou uma pessoa religiosa, creio e não creio em tudo ao mesmo tempo, questiono até minha própria existência, mas algo que tenho verdadeira convicção que tenho pavor da morte, o que chega ser quase um paradoxo uma vez que amo filmes de terror e a morte é o principal tema desse gênero, porém nunca estaremos totalmente preparados para desencarnar, eu acho.

A ideia de não saber como será feita essa passagem e o que vai me esperar do outro lado, se é que existe algo depois do último fechar de olhos é ansiosamente desesperadora.

Tem uma música que eu ouvi diversas vezes esses dias e me fez chorar compulsivamente traduz muito o sentimento que estou tendo nesse momento com um trecho que sinto que deveria ser tatuado em minha pele, em breve.

“Diga sempre tudo
O que precisa dizer
Arrisque mais pra
Não se arrepender
Nós não temos todo
O tempo do mundo
E esse mundo
Já faz muito tempoO futuro é o presente
E o presente já passou
O futuro é o presente
E o presente já passou”

2 comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.